manifestação

Nota do Deputado Antonio Henrique Júnior sobre manifestação na cidade de Correntina

Postado em

O deputado Antonio Henrique Júnior parabenizou neste sábado (11) as manifestações pacíficas realizadas hoje pelos moradores de Correntina em defesa dos rios da Bacia do Rio Corrente e do meio ambiente na região. Em nota publicada em suas redes sociais, o parlamentar ressaltou a importância da mobilização de moradores, ribeirinhos e pequenos produtores na cidade. O deputado lembrou ainda a importância das duas bacias – do Rio Corrente e do Rio Grande – para o Velho Chico.
Assessoria de Comunicação
Deputado Estadual Antonio Henrique Júnior (PP)

Manifestação dos servidores em Barreiras faz enterro simbólico do Poder Legislativo

Postado em Editado em

A Praça da Igreja São João Batista recebeu centenas de servidores nesta manhã de quarta-feira para o cortejo fúnebre da política de Barreiras. Reunidos, vestidos de preto e em clima fúnebre sob o caixão, os servidores protestaram contra a votação dos projetos n° 09 e 10, aprovados ontem, 15, em meio a confusão e repreensão na Câmara de Vereadores.

MATÉRIA COMPLETA »

Protesto: Alunos na rua: palhaço, a culpa é sua?

Postado em

Alunos-CEAG
Foto: Arquivo Pessoal/Estudantes
Três meses se passaram, mais de um BIMESTRE, e nós continuamos sem professores. Uma escola de Ensino Médio (Colégio Estadual Antônio Geraldo – (CEAG) não ter professor é um absurdo! Alunos do Terceiro Ano, com um pé nos vestibulares estão sem professores de matérias fundamentais, como Química e Biologia, e não são só eles! Alunos do primeiro e segundo ano também sofrem com a carência de professores.

MATÉRIA COMPLETA »

13 de março, dia da conscientização do povo brasileiro

Postado em

page-manifestacao
Fotos: Divulgação nas Rede Sociais
Os brasileiros, ontem, deram uma lição de civilidade e independência, através de inúmeras manifestações contra o atual sistema político, que consagrou a corrupção, em todos os níveis, causando males que demorarão muito para serem corrigidos.
Foi um movimento popular, apolítico, com vistas à moralidade administrativa, para banimento de todos os políticos que usam seus cargos em proveito próprio.

MATÉRIA COMPLETA »

O recado das ruas

Postado em

O povo, mais uma vez, foi às ruas em protesto. Embora não tenha sido a manifestação mais numerosa, parece ter sido a de maior foco. Pede-se claramente o afastamento da presidente Dilma Roussef e do PT e desclassifica o ex-presidente Lula, tido até recentemente como o coringa do partido. É importante que as forças hoje capazes de influir no futuro do país prestem bem atenção naquilo que dizem as ruas e invistam seu empenho naquilo que a população deseja e, principalmente, nas coisas que possam tirar o Brasil da crise econômica e da recessão.
É preciso, nesse momento crítico da nacionalidade, muito discenimento para poder colocar o país acima de partido, de ideologia e até de preferência pessoal ou de grupos. Os pilares da sociedade ainda não contaminados pelo crise têm a importante tarefa de garantir a regularidade das instituições e,com isso, devolver à população o horizonte perdido. Aqueles que delinqüiram, não importa a posição que ocupem ou ocuparam, têm de ser tratados como delinqüentes e sofrerem as consequências do comportamento inadequado que tiveram (nem mais nem menos). Há que se prevalecer mais do que nunca o princípio constitucional de que todos são iguais perante as leis.
O Ministério Público, os Tribunais, a Polícia Federal e todos os que têm o dever de investigar, denunciar e punir, não podem ser tolhidos e nem esmorecer, pois deles depende o futuro desse país. O parlamento tem como obrigação maior, apurar as responsabilidades, expurgar o próprio meio quando isso for necessário e, como representante do povo, buscar a governabilidade nacional. Afastar ou não afastar a presidente, banir partidos ou outras medidas drásticas devem ser consequências de rigorosas apurações, jamais fruto de conveniências, acordos ou conchavos.
O Brasil espera por providências que devolvam a regularidade ao seu dia-a-dia. O empresariado, peça imprescindível em nosso cenário, precisa confiar nas instituições para voltar a investir. A economia tem de marchar para terreno firme. O governo precisa voltar a governar, cuidando da inflação, tocando obras de infraestrutura e fazendo sua parte no desenvolvimento. O povo não pode continuar, indefinidamente, com a crise ameaçando cortar seus empregos, seus negócios e seu bem-estar. Precisamos de soluções, urgentes…


Tenente Dirceu Cardoso Gonçalves – dirigente da ASPOMIL (Associação de Assist. Social dos Policiais Militares de São Paulo) – aspomilpm@terra.com.br

Ato contra corrupção reúne 300 pessoas em Barreiras

Postado em

Manifestantes invadiram a pista da BR-242, que corta a cidade - Foto: Divlgação l Rádio Barreiras
Manifestantes invadiram a pista da BR-242, que corta a cidade – Foto: Divlgação l Rádio Barreiras

 

Um grupo com cerca de 300 pessoas se reuniu na tarde deste domingo, 16, na praça Castro Alves, mais conhecida como praça das Corujas, em Barreiras (distante a 858 km de Salvador), no extremo oeste da Bahia.
Com faixas e palavras de ordem, os manifestantes saíram ás ruas contra a corrupção no Brasil. O ato foi pacífico e cobrou seriedade na condução de projetos e programas com a utilização de recursos públicos.
“Somos cidadãos revoltados com o mal maior da sociedade, que é a corrupção”, afirmou o engenheiro agrônomo e professor Paulo Baqueiro, e ressaltou que o desvio de verbas de sua verdadeira função é um ato sórdido: “Por que matar pessoas que não conseguem atendimento na saúde e comprometer o futuro do Brasil ao deixar de investir mais em educação e na boa formação de crianças, adolescentes e jovens.”
Durante cerca de três horas o grupo ocupou a avenida Benedita Silveira, uma das mais movimentadas da cidade, o que deixou o fluxo de veículos lento no local.
“Fizemos de maneira que não prejudique as pessoas que estão passando, mas que todos parem um pouquinho e reflitam sobre a situação caótica do País”, disse o estudante Pablo Sheffer, ressaltando que os manifestantes apoiam o projeto de lei proposto pelo Ministério Público Federal, que está reunindo assinaturas para torna a corrupção um crime hediondo.

Miriam Hermes/A Tarde