PL do Executivo que extingue a eleição para o cargo de Diretor Escolar é aprovado na Câmara de Barreiras

Postado em

O Projeto de Lei 21/21 aprovado, foi comparado pela vereadora Carmélia da Mata, aos PLs 09 e 10/2017, que na época propuseram mudanças no plano de carreira dos servidores públicos
Na noite desta quarta-feira (17), foi realizada pelo poder legislativo de Barreiras a votação e aprovação do Projeto de Lei nº 21/21, causando descontentamento por parte da vereadora Carmélia da Mata.
O Projeto de Lei que prevê a extinção das eleições para o cargo de Diretor Escolar teve votos contrários apenas da vereadora Beza e da vereadora Carmélia da Mata que se referiu à votação como feita de forma urgentíssima e na calada da noite, se posicionando a favor dos professores, pais e alunos, que segundo a vereadora serão os mais prejudicados.
“Esta noite ficará marcada como o fim do magnifico direito da comunidade escolar de pôr a frente das escolas, a que pertencem pessoas que gozam, no seio da comunidade, de respeito e competência. Passam a assumir esses postos, pessoas normalmente indicadas em razão da relação de confiança e de ‘bom relacionamento’ com os poderosos”, afirmou a vereadora Carmélia em tom de completa indignação.
Ainda segundo Carmélia da Mata, a decisão trará um verdadeiro retrocesso para a educação do município, sendo considerado um verdadeiro desrespeito com toda a comunidade escolar.
“Pais, alunos e professores estão sendo desrespeitados. A eleição para diretores ocorre de forma democrática desde 2007, quando a Lei foi criada pelo saudoso vereador Dr. Davi Bessa, que mesmo como profissional da saúde, se preocupou com o processo de democratização, sendo sancionada na gestão do ex-prefeito, Saulo Pedrosa e se mantendo por todas as outras gestões”, finalizou a vereadora.

Fonte: Ascom Vereadora Carmélia da Mata

Clique e participe dos nossos grupos de WhatsApp:
Se Liga Barreiras 01
Se Liga Barreiras 02

Deixe seu comentário