Bahia

Ato contra corrupção reúne 300 pessoas em Barreiras

Postado em

Manifestantes invadiram a pista da BR-242, que corta a cidade - Foto: Divlgação l Rádio Barreiras
Manifestantes invadiram a pista da BR-242, que corta a cidade – Foto: Divlgação l Rádio Barreiras

 

Um grupo com cerca de 300 pessoas se reuniu na tarde deste domingo, 16, na praça Castro Alves, mais conhecida como praça das Corujas, em Barreiras (distante a 858 km de Salvador), no extremo oeste da Bahia.
Com faixas e palavras de ordem, os manifestantes saíram ás ruas contra a corrupção no Brasil. O ato foi pacífico e cobrou seriedade na condução de projetos e programas com a utilização de recursos públicos.
“Somos cidadãos revoltados com o mal maior da sociedade, que é a corrupção”, afirmou o engenheiro agrônomo e professor Paulo Baqueiro, e ressaltou que o desvio de verbas de sua verdadeira função é um ato sórdido: “Por que matar pessoas que não conseguem atendimento na saúde e comprometer o futuro do Brasil ao deixar de investir mais em educação e na boa formação de crianças, adolescentes e jovens.”
Durante cerca de três horas o grupo ocupou a avenida Benedita Silveira, uma das mais movimentadas da cidade, o que deixou o fluxo de veículos lento no local.
“Fizemos de maneira que não prejudique as pessoas que estão passando, mas que todos parem um pouquinho e reflitam sobre a situação caótica do País”, disse o estudante Pablo Sheffer, ressaltando que os manifestantes apoiam o projeto de lei proposto pelo Ministério Público Federal, que está reunindo assinaturas para torna a corrupção um crime hediondo.

Miriam Hermes/A Tarde

Política e nepotismo

Postado em

.
Fonte: Internet Google

Imaginemos nossa cidade sendo governada por um prefeito adepto incondicional do nepotismo.
Profissionais liberais como contadores, economistas, engenheiros, advogados, jornalistas, professores, comerciantes, industriais, de antemão já estariam alijados de prestar serviços ao município e a livre concorrência será altamente prejudicada.
Tudo porque o famigerado nepotismo abomina a capacidade de muitos, dando vez ao exclusivo apadrinhamento de parentes, irmãos, cunhados, sobrinhos, sogros, avós, etc.
A vida da cidade fatalmente esbarraria nas entrelinhas de um regime fechado, onde uma família no poder dominaria a tudo e a todos, gerando então incontidos desagrados aos habitantes.
Há muitos anos, por exemplo, uma família domina todos os setores de uma vizinha cidade. A política, a economia, o comércio, os transportes, os prestadores de serviços e até o poder legislativo, são de domínio daquela família.
A composição de poder da vizinha cidade, após a eleição municipal de 2002, foi a seguinte:
1 – O prefeito;
2 – Vice-prefeito, seu primo;
3 – Secretário de Educação, Cultura e Lazer, irmão;
4 – Secretário de Administração e Finanças, outro irmão;
5 – Secretária de Saúde, irmã;
6 – Secretária de Ação Social, esposa;
7 – Engenheiro Civil, outro irmão, que morava em Salvador;
8 – Diretoria de Finanças, cunhada;
9 – Chefe de Transporte e Diretor de Compras da Maternidade, outro irmão;
10 – Tesoureiro, primo;
11 – Contabilidade, primo;
12 – Assessor de Gabinete, primo;
13 – Chefe de Transporte, primo;
14 – Diretor da Maternidade, outro irmão;
15 – Bioquímico da Maternidade, primo;
16 – Presidente da Cooperativa de Trabalho, primo da mulher;
17 – Assessora da Secretaria de Educação, sogra do irmão;
18 – Empreiteiro de Pinturas, cunhado da sogra do irmão;
19 – Tesouraria, cunhado do irmão.
Por analogia, pensemos na próxima eleição para prefeito de Barreiras, quando o antigo prefeito de São Desidério, Zito Barbosa, que pelas pesquisas atuais desfruta de boa chance de se eleger, conseguir seu intento.
Se isto ocorrer é bom nos prepararmos para acolher toda equipe que por muito tempo ele comandou no vizinho município.
Já dizia o saudoso jornalista Nelson Rodrigues, em sua vasta trajetória de vida, que “toda unanimidade é burra”. Então, caso nossa cidade, através do seu eleitorado, opte pela escolha do Sr. João Barbosa de Souza Sobrinho, o Zito, para comandar nossos destinos, é bom que desde já nos preparemos para conviver com novas caras na prefeitura, preferencialmente a família Barbosa.
A reflexão não é minha, o destino de Barreiras deve ser decidido por seus habitantes, que têm o poder de escolha do próximo dirigente.
PS:- Secretariado relatado em matéria do jornal Tribuna da Bahia

Itapuan Cunha
Comentarista Político

De bobo para enganar petistas

Postado em

Repercutiu negativamente, até entre os petistas barreirenses, a entrevista que o vice-prefeito Paê concedeu à Rádio Vale do Rio Grande, quando deixou claro que nada sabia sobre sua própria agremiação política, principalmente sobre a reunião do Diretório petista, que decidiu sobre a saída de todos os petistas do governo municipal, sob pena de serem expulsos sumariamente. O vice-prefeito, que também acumula cargo de secretário, está se fazendo de bobo para enganar quem?
Os comentários que ouvi com respeito ao pronunciamento do Sr. Paê, são uma prova inequívoca que ele, de PT, pouco entende, a não ser a máxima da cartilha do partido, que instrui seus filiados a enaltecer frequentemente as políticas por ele (o partido) praticadas.
Quando a não ter comparecido a reunião do Diretório, frise-se que ele, desde que assumiu seu cargo de vice-prefeito e ainda o de secretário, isolou totalmente sua agremiação, ao ponto de nem ao menos saldar seus recolhimentos em favor do partido, o que está explicitado no estatuto.
É de se lamentar, pois, que a pretensa discórdia entre os diretorianos do PT tenha alcançado um clima de beligerância tão expressivo! A dedução mais óbvia está em consonância com a vaidade dos que ganham cargos e a eles se apegam, como um pedinte esfomeado, que sem esperar recebe uma apetitosa têta, para matar sua fome. Mama-a rapidamente e volta sem titubear no dia seguinte, ou seja, largar a têta, pra que?!
Sabe-se que o prefeito municipal não quer abrir mão dos seus petistas favoritos, principalmente do primeiro-ministro. Do secretário da educação, nem tanto, pois conta com prepostos aptos para ocupar a pasta. Sabemos que o prefeito municipal considera PT seu primeiro-ministro, seu secretário da educação, que ainda não mostrou pra que veio, e o vice-prefeito. No entendimento geral, o alcaide entraria na guerra disposto a defender com unhas e dentes seus colaboradores, custe o que custar, doa a quem doer.
Ocorre, todavia, que o PT, pelo menos da parte de diretorianos com quem sempre converso, quer a retirada do governo Tonhão, sem exceção. Paê ficaria vice-prefeito, pois foi eleito. No entanto, o primeiro ministro, o secretário da educação e outros petistas têm que ser afastados. Caso desejem continuar no governo, terão que pedir desfiliação do partido. Uma condição “sine-qua-non”.
Voltando a Paê, meu amigo de tantos anos, lamento o que vem ocorrendo, mas faço votos que ao final seja encontrada uma solução do agrado de gregos e troianos.
Por Itapuan Cunha
Comentarista Político
Edito do http://www.blogdoitapuan.com/

Alunos da Escola da Minha Infância trazem emoção a Tribuna Popular da Câmara

Postado em

Alunos e professores da Escola da Minha Infância ocupando a Tribuna Popular
Na sessão da última quarta-feira (12), alunos e professores da Escola da Minha Infância, ocuparam a Tribuna Popular da Câmara Municipal de Barreiras, os alunos participam da 7ª edição do Concurso de Desenho e Redação, com o tema “Pequenas Corrupções – Diga não” 2015, da Controladoria Geral da União, emocionaram os vereadores e o público presente ao externar seu desejo de erradicar a corrupção no país.
Integrante do corpo docente da escola o professor João Felipe Lacerda falou do objetivo do concurso, em despertar nos estudantes o interesse por assuntos relacionados ao controle social, à ética e à cidadania, por meio do incentivo à reflexão e ao debate desses temas nos ambientes educacionais. Destacou a importância de se corrigir as pequenas práticas de corrupção que permeiam a sociedade.
O presidente Tito enalteceu a iniciativa da Controladoria Geral da União pela realização do concurso que já está em sua sétima edição, e propôs juntamente com a Mesa Diretora uma Moção de Aplausos a Escala da Minha Infância e a CGU.
O vereador Vivi Barbosa (PC do B), afirmou que a luta do vereador é árdua e que por isso os mesmos tem o direito a um subsídio digno para melhor servir a população, o vereador falou ainda que as obras da prefeitura estão acontecendo.
Em seguida Gilson Rodrigues (PROS), registrou que sua postura oposicionista se dá em face do descaso da gestão municipal e pela orientação do seu partido derivado de resolução pública.
Próximo orador a se pronunciar, Aguinaldo Júnior (PT do B), destacou a vinda a Barreiras do secretário de segurança pública Maurício Barbosa, quando o mesmo se reunirá com a cúpula da segurança pública regional, para estabelecer estratégias de enfrentamento a violência.
O vereador Otoniel Teixeira (PC do B), destacou a reação indignada da população diante da repercussão da denúncia de abandono das cachoeiras do Redondo e Acaba Vida pela prefeitura de Barreiras.
Passados a Ordem do Dia, restaram aprovadas Moção de Aplausos para a Escola da Minha Infância e para a Controladoria Geral da União, e indicações dos vereadores.
Em fala conclusiva dos trabalhos, o presidente Tito agradeceu a participação na Tribuna Popular da Escola da Minha Infância, e parabenizou a direção, professores e alunos desta instituição de ensino pela notável lição de cidadania e comprometimento com a transmissão de valores éticos.
Ascom Câmara Municipal de Barreiras