Mec

MEC autoriza curso de Medicina para o oeste da Bahia

Postado em

Faculdade São Francisco de Barreiras_frente

O Ministério da Educação (MEC) autorizou a implantação de mais um curso de Medicina no oeste da Bahia. Depois de 11 anos de trâmite, a Faculdade São Francisco de Barreiras (FASB) abrirá em no próximo semestre a sua primeira turma com 80 vagas. A decisão foi publicada nesta quinta-feira (18), no Diário Oficial da União, sob a portaria 384 de 17 de agosto de 2016.

MATÉRIA COMPLETA »

Prefeito Antonio Henrique recebe comissão da UFOB e MEC e reafirma parceria para residência médica nas unidades de saúde

Postado em

f4

A Reitora da Universidade Federal do Oeste – UFOB, Iracema Veloso, acompanhada pela coordenadora do curso de Medicina e professores, juntamente com representantes do Ministério da Educação – MEC, foram recebidos nesta terça-feira, 28, pelo prefeito Antonio Henrique Moreira, o secretário de saúde, Francisco Vitória e pelo deputado estadual Antonio Henrique Júnior. Na pauta, a oficialização do início da residência médica do curso de Medicina a partir de 2017.

MATÉRIA COMPLETA »

Estados e municípios temem não pagar piso aos professores

Postado em

Professores do Paraná retornam às aulas após 29 dias de greve
Professores: melhora do salário dos professores faz parte do Plano Nacional de Educação (PNE) – Foto: Pedro Ribas/ ANPr
O reajuste do piso salarial dos professores em 2016 é motivo de preocupação tanto para estados e municípios, quanto para os docentes. De acordo com indicadores nos quais se baseiam o reajuste, divulgados pelo Ministério da Educação (MEC), os salários iniciais devem aumentar 11,36%, segundo a Confederação Nacional de Municípios (CNM). Entes federados, no entanto, discordam do índice e calculam um aumento de 7,41%.

MATÉRIA COMPLETA »

Ricos devem pagar por faculdade pública, diz Barbara Bruns

Postado em

Barbara Bruns, economista-chefe do Banco Mundial na área de Educação para América Latina e o Caribe no EXAME Fórum Educação em 15/08/2015
Barbara Bruns, economista-chefe do Banco Mundial na área de Educação para América Latina e o Caribe no EXAME Fórum Educação 2015 – Fabio Rizzato/BioFoto/EXAME.com
Entre as resoluções do Plano Nacional de Educação está a que pretende investir 10% do PIB brasileiro em educação. Para Barbara Bruns, economista-chefe do Banco Mundial na área de educação para América Latina e o Caribe, mais dinheiro não adianta sem produtividade.
Em entrevista exclusiva a EXAME.com, Bruns um dos fatores que colocam em perigo a qualidade do ensino superior público é a forma atual de financiamento, em que o governo arca com todos os custos das universidades que abrigam apenas os alunos de famílias mais ricas e que poderiam pagar mensalidades.

MATÉRIA COMPLETA »

MEC avança na federalização de hospitais na Bahia

Postado em

A expansão dos cursos de medicina em universidades federais na Bahia e o compromisso da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) em comprar serviços de média e alta complexidade, o que garante fonte suplementar de financiamento, ampliou o interesse do Ministério da Educação em federalizar hospitais na capital e no interior. No total, já são quatro em vista – os hospitais Ana Nery (Salvador), Nair Alves de Souza (Paulo Afonso), Eurico Dutra (Barreiras) e Regional de Teixeira de Freitas.
Nesta quarta-feira (26), em Brasília, ocorre mais um passo para federalizar o Hospital Nair Alves de Souza (HNAS). Um acordo para a transferência da unidade de saúde, que atualmente é administrada pela Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf), para a Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) será assinado na sede da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), órgão ligado ao Ministério da Educação e responsável pela gestão dos hospitais universitários no Brasil.
O encontro terá a presença do secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, e da vice-presidente da Ebserh, Jeanne Michel, que na segunda-feira (24) visitou unidades de saúde nos municípios de Teixeira de Freitas e Barreiras, com a mesma perspectiva de federalização, além de representantes da universidade, Chesf e parlamentares.
De acordo com Vilas-Boas, há interesse do Estado em descentralizar os serviços de média e alta complexidade e fortalecer o papel de hospitais regionais e universitários como centros de excelência na pesquisa e assistência. “Com base em metas e pagamento por produtividade, temos estimulado a melhoria da gestão e o profissionalismo. No Hospital Nair Alves de Souza, que em breve serão instalados 20 leitos de UTI Adulto e UTI Neonatal com recursos oriundos de emendas parlamentares, o Estado terá um papel importante adquirindo esses serviços, garantindo assim o fluxo financeiro adequado para a realidade do hospital”.
Federalização
O Hospital Eurico Dutra, em Barreiras, é uma das unidades visitadas e que devem ser incorporadas pela Universidade Federal do Oeste da Bahia (Ufob), mas na avaliação de Jeanne Michel, foi construída na década de 40 ainda precisa de estudos sobre a sua vocação. “Ele [hospital] está operando dentro da sua capacidade e a sua transformação em universitário precisa de avaliação técnica e acordos entre os secretários de saúde do município e do Estado, além da universidade”.
Michel enfatizou ainda que a unidade hospitalar será avaliada por uma equipe técnica, sendo possível “fazer uma adaptação das estruturas existentes para outra função no futuro e, eventualmente, até construir uma nova área, o que depende da vocação que se pretende dar a esta unidade”. Ela disse que um “planejamento cuidadoso” está em andamento. Em Teixeira de Freitas, o Hospital Regional, que já é referência em neurocirurgia, hemodinâmica, além de cirurgia cardíaca e ortopédica, será avaliado para fins de incorporação pela Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), que terá sede do curso de medicina no município.

Secom/Bahia