Médicos

Médicos de São Desidério comemoram as melhorias das condições de trabalho

Postado em

Para ofertar os serviços de saúde com eficiência e humanização à população de São Desidério, a Prefeitura investiu maciçamente na contratação de médicos especialistas para atuarem na saúde pública do município através do regime de Credenciamento Público. Mas para que estes profissionais possam exercer as suas funções de forma regular e com eficiência, é preciso garantir melhores condições de trabalho, valorização e motivação aos profissionais. Para tanto a Prefeitura Municipal vem honrando seus compromissos, mantendo em dia os pagamentos de todos os profissionais.

MATÉRIA COMPLETA »

Barreiras: Médicos reguladores do Samu param por falta de pagamento

Postado em

samu1

Em função da falta de recebimentos dos salários, os médicos reguladores do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Barreiras, deixam de trabalhar a partir de hoje, 01, e paralisação deve afetar 21 cidades da região Oeste da Bahia que são atendidas pela central 192.

MATÉRIA COMPLETA »

Em encontro com médicos, Antonio Henrique mantém compromisso com a saúde de Barreiras

Postado em

img_7721

Antonio Henrique participou na noite desta segunda-feira (19) de mais uma agenda com profissionais da saúde de Barreiras. O candidato à reeleição se encontrou com cerca de 40 médicos juntamente com o candidato a vice, Moisés. Durante o encontro, Antonio Henrique se comprometeu a manter a saúde como uma das prioridades da sua gestão, a exemplo do que acontece atualmente.

MATÉRIA COMPLETA »

Médicos discutem se há uma idade para parar de fazer a mamografia

Postado em

Snap 2016-02-15 at 10.01.37
A mamografia costuma apresentar sensibilidade em torno de 80% – Foto: Governo de SP
Vários estudos buscam definir se a mamografia anual traz mais benefícios ou prejuízos às pacientes acima dos 75 anos. Alguns pesquisadores defendem que mulheres com idade entre 40 e 50 anos, bem como aquelas com mais de 75 anos, devem conversar com seus médicos sobre a necessidade de fazer o exame com base nos fatores de risco individuais. Afinal, a grande maioria dos tumores malignos surge entre 50 e 60 anos. Mas um novo estudo prova que vale a pena a paciente idosa continuar o rastreamento anual – indicando que o debate em torno desse tema ainda terá muitos desdobramentos.

MATÉRIA COMPLETA »